Inicio >> Relacionamento >> Masturbação a dois

Masturbação a dois

Para os homens é um assunto decorrente ao longo da vida, muitas vezes associado a masculinidade e incentivado pelo pai e por amigos. Para as mulheres ainda é um tabu, assunto proibido em família e pouco comentado entre as amigas. Mas a verdade é que a masturbação é uma forma de conhecer o corpo e quando praticada a dois pode fortalecer a intimidade entre um casal.

Entre quatro paredes quase tudo é válido, inclusive a masturbação como complemento do sexo, mas se ela for a protagonista de uma transa pode se tornar saudável e incrível, uma verdadeira aliada do prazer.

Os prazeres da masturbação na vida do casal

Cada um na sua

Para os casais mais tímidos a prática conjunta da masturbação pode transformar o relacionamento para melhor. Em um primeiro momento cada um pode mostrar ao outro quais os locais que mais excitam e quais carinhos são mais prazerosos. Como toda boa aula é preciso praticar depois da teoria. Mostre como você gosta de se masturbar e peça para a outra pessoa mostrar se aprendeu, faça testes para que um se adeque ao prazer do outro.

Masturbação a dois

Quando um casal tem mais intimidade é interessante se masturbar para o parceiro ou parceira, apenas olhando a outra pessoa. Para tornar o momento mais excitante os dois podem se masturbar juntos sem que um toque no outro. Com estas práticas o casal consegue se conhecer melhor e conhecer o outro, ambos vão ficar animados e com vontade de proporcionar ainda mais prazer.

Para o público feminino chegar ao orgasmo é um pouco mais difícil, a masturbação é um ponto positivo nesta busca pela excitação e muitas vezes é graças a ela que a mulher atinge o prazer máximo.

Embora os homens sejam mais rápidos, algumas técnicas podem aumentar o prazer por meio da delicadeza. Para começar a masturbar um homem nada melhor do que passar os dedos de forma tranquila na cabeça e corpo do pênis, dando a ele a sensação de relaxamento e sentindo o endurecimento do órgão.

Outra técnica para aumentar o prazer na masturbação masculina é a utilização do dedo indicador e polegar em formato de anel para pressionar o corpo peniano. Junto com os movimentos você pode beijar e chupar a cabeça do pênis.

Brincar levemente com o escroto enquanto prática sexo oral é uma forma íntima de prazer, mas não exagere: se apertar com força pode acabar machucando o saco escrotal. Com uma mão você excita o parceiro e faz sexo oral, com a mão livre você aproveita para fazer as carícias. Fazer isso junto com a posição 69 é ainda mais prazeroso.

A grande maioria das mulheres se sente mais excitada quando o parceiro dedica algum tempo ao sexo oral. A estimulação nos grandes e pequenos lábios é uma das atitudes que mais enlouquecem na cama. Fazer carinhos circulares com o dedo na região do clitóris é interessante para aumentar a lubrificação feminina, quanto mais devagar e com leveza, maior a sensação de êxtase. As mulheres em geral gostam daquela sensação de “quero mais” e esta técnica pode garantir um orgasmo apenas com a masturbação oral.

Outro carinho com a boca que pode ser incrível é colocar a língua na entrada da vagina com leves movimentos circulares e com leves lambidas, além de beijar o clitóris de tempos em tempos. Mas lembre-se que quando trata-se da região íntima toda delicadeza é fundamental para não machucar e transformar prazer em desconforto. Enquanto os homens podem ser mais apressados, as mulheres preferem preliminares calmas e sedutoras.

Introduzir objetos como vibradores ainda é um tabu entre casais, mas o brinquedo pode ajudar a fortalecer a relação e ser um complemento ao sexo. O vibrador garante o prazer tanto do homem quanto da mulher, ele pode ser um adicional na transa.

Autor Marister Souza Santana

Blogueira, master trainer, empresária, coach sexual e profissional capacitada em saúde e educação sexual, ceo da Bebela Lingerie.

LEIA TAMBÉM

Você sabia? O fio terra é uma prática sexual

O fio terra é uma prática sexual que pode proporcionar muito prazer, porém é uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *